31 de maio de 2010

Reminiscências de um Gago em seu Exílio 34: Encontros e desencontros de uma viagem que mudou minha vida.

Olá pessoal tudo bem? Desculpa ter sumido por um tempo, mas eu precisava parar um pouco para pensar na Reminiscência desse mês. E feito isso resolvi lhes contar uma história bem recente, lembram que ano passado eu tive que ir para Natal ficar com a minha avó? Pois é, foi essa viagem que mudou a minha vida e o rumo ano 2009.

Mais ou menos em março do ano passado eu conheci uma garota que marcou pra sempre aquele ano, sabem aquela pessoa que conhecemos e desenvolvemos uma conexão tão grande que você percebe que a amizade começa a evoluir para algo maior vindo das duas partes? Mas, para poder contar essa história vou usar um texto que escrevi para essa pessoa.

Minha vida sempre foi aquilo que eu sonhei. Jamais desejei muito além do que eu sabia que podia ter, isso, pelo menos, até te encontrar, e ver que eu desejava realmente muito pouco do que o mundo podia me dar. Afinal, eu percebi que poderia ser o dono do universo por apenas um toque seu, que poderia esticar meus dedos e alcançar as estrelas só para te ter ao meu lado. Que nada era grande demais, eu que sempre me fiz de pequeno. Até perceber que, na verdade, eu podia ser um porto seguro, por você.

Iria de olhos vendados até os confins da terra se você estivesse ao meu lado, me guiando, pois confio cegamente em você. Você sabe que não sou de…

Perceberam que esse começo ficou meio megalomaníaco? Depois essa história de confiar cegamente… Ok, eu confio, mas do jeito que eu escrevi ficou parecendo que não tenho opinião própria e deixo ela decidir tudo por mim…

Ta, mais uma tentativa ok…

Costumava pensar na minha vida como uma floresta (só não decidia se seria tropical, temperada ou simplesmente floresta mesmo), mas sempre imaginei como algo denso e cheio de organismos que formavam um todo pulsante, vivo, extremamente dependente de todo e pequeno detalhe. No entanto, no meio de toda essa vida, desta luta por sobrevivência, havia, em um lugar muito importante, uma grande clareira. A vida também pulsava lá, de forma cálida, todavia nenhum ser de grande porte ousara se estabelecer ali. Era uma clareira solitária, talvez até assombrada por espíritos de pessoas que se desfizeram antes de alcançar o interior da mata, densa demais para o espírito fraco, que agora assombrava o meu coração.

Sim, a clareira, dentro da mata, era como o vazio do meu coração, um vazio jamais verdadeiramente ocupado. Ouso dizer que esse vazio existia unicamente para ser preenchido por ela, eu acho.

Dramaticamente romântico. Eu sei. Estou me arriscando por um caminho no qual não estou seguro. Como uma criança andando sobre um lago congelado, trilhando algo incerto, e sem saber se afundará a qualquer momento, pisando num local frágil demais, sem imaginar. Mas, por ela, vou me arriscar só mais um pouco por sobre esta vastidão de gelo fino porque, de repente, me sinto confiante.

Mas por falar em lago, me lembrei do dia em que a conheci (E não me perguntem por que um lago, pois eu não sei responder), aquele foi, pra mim, o primeiro momento no qual me dei conta do que sentia. Ela era tão… Diferente.

Lembro que naquele dia eu levantei mais cedo porque fui arrancado de meu sono por um sonho muito estranho no qual havia risadas assustadoras e, depois de acordar, não consegui voltar a dormir. Apenas pensava no terror pelo qual passara. Vocês talvez nunca tenham noção do que é acordar suado com risadas nem um pouco amigáveis ressonando dentro da cabeça. E principalmente sendo elas vindas de um amigo meu chamado Felipe.

Lembro também que o dia nem bem amanhecia aqui na ilha. Não sei o que me deu, resolvi sair de casa por um tempo, passear, assistir o nascer do sol, talvez, visto que esse ainda se encontrava levantando atrás do morro do francês.

Então segui meu dia normalmente, fiz os meus afazeres em casa, depois fui pra TV Golfinho gravar o Balaiocast que era um programa de radio que eu tinha na internet junto com a Thânia Brito, mas isso não vem ao caso, o importante é que logo depois eu voltei correndo pra casa, pois logo à noite eu teria a minha tortura chamada Matemática, física e química resumindo os estudos.

Lembro que quando cheguei o pessoal estava falando que a namorada de Evandro estava na ilha e estudando com ele, eu pensei “Poxa Evandro não me falou nada? Isso é que é amigo do peito?” O tempo passou e quando foi na hora do lanche fui conferir essa tal namorada dele. E pasme eu fiquei completamente sem ação quando vi aquela moça que estava ao lado do meu amigo gigante.

E quando descobri que não era a namorada dele pense no alivio que eu tive, pois eu estava me culpando por está gostando da namorada do meu melhor amigo. Mas tudo foi resolvido e lembro que uns dois dias depois eu falei com ela na sala de informática não lembro direito qual foi o assunto, mas lembro de ter perguntado se eu podia adicioná-la no Orkut. Foi a primeira frase que eu disse, assim, de verdade, por vontade própria e sem ser no meio de uma conversa com outras pessoas (e pensando bem que coisa sem lógica). E ela deu aquele sorriso estranho, que parece sempre capaz de ler a mente dos outros.

Mesmo assim acho que ela nem deve lembrar desse dia, mas não pude evitar de me pegar descrevendo essa cena, porque acho que foi a primeira vez que alguém espantou um fantasma da minha clareira assombrada. Nós não conversamos muito, não trocamos muitas frases. Apenas ficamos um ao lado do outro, em silêncio e ela olhando as minhas comunidades no meu perfil.

Depois daquela cena curiosa, eu fui para casa e me sentei de frente para o ventilador, e pensei sobre o que acabara de acontecer. Foi mágico, por assim dizer, brincando um pouco com esta palavra. Eu nem sabia dos dias que estavam por vir, então as semanas foram passando e a nossa amizade aumentando, lembro que um dia antes de viajar eu estava angustiado tipo com um pressentimento de que algo ruim ia acontecer, e se fosse em outros tempos só o fato de viajar pra Natal era motivo para que ficasse super feliz em sair desse fim de mundo, mas naquela manhã pela primeira vez eu não queria sair de Noronha pois sabia que a clareira dentro de mim voltaria a ser solitária.

Agora, tanto tempo depois, sentado em minha cama, digitando um texto que eu não sei se vou postar ou ler em voz alta (ops! Eu sou gago né? Que droga!!), tenho um sorriso nostálgico no rosto. Daria tudo para poder ter aquela garota ao meu lado agora, para ver as outras pessoas me olhando torto. Possivelmente eles não acreditam que há no mundo uma outra pessoa tão boba ou tão feliz como eu.

Talvez vocês se perguntem o que uma pessoa sem talento para a escrita, como eu, se encontra sentado numa cama, arriscando algumas palavras tortas e até ser ridicularizado. O fato é que eu sou maluco. Arriscando tudo isso pra nada, ou melhor, me arriscando a perder tudo por causa de uma Reminiscência.



Continua...

18 de maio de 2010

"Secrets Of LOST" - Jogo online feito por fã!

O Gustavo Ceron, um super fã de LOST, pensando no momento em que ficaremos sem a série, está criando um jogo online para os fãs. É um jogo simples, mas que deve ficar bacana.

Veja a descrição do jogo.

A série Lost proporcionou para todos os fãs durante esses anos a criatividade de ficarem horas e horas imaginando respostas para os mistérios não solucionados, respostas que muitas vezes se confirmavam e outras que, apesar de muito boas, não ocorriam como o desenrolar da história, e acabavam aos poucos caindo no esquecimento. A partir daí começaram a surgir sites, projetos, vídeos, jogos e até comemorações sobre a série.

Um destes projetos é o Secrets of Lost que está prestes a ser lançado na versão beta, e vem trazer principalmente para os fãs de Lost a oportunidade de explorar a ilha no melhor estilo RPG. O jogo não terá fins lucrativos e será disponibilizado em partes.

Uma vantagem é que para jogá-lo não é preciso conhecer a série, pois, apesar de estar relacionado, muita coisa foi mudada e os conhecimentos obtidos provavelmente não influenciarão em quase nada.

Jogos oficiais como Lost Via Domus e Lost mobile são sem dúvida muito bons para quem quer simplesmente jogar o que assistiu, diferentemente de Secrets of Lost que apesar de uma interface simples promete fazer os jogadores “quebrarem a cabeça” com as novas versões e explicações apresentadas para cada detalhe e a total mudança do quebra-cabeça em que a série se transformou.

A história não tem uma linha cronológica, deixando o jogo atemporal, misturando os acontecimentos e mistérios formando uma única linha de jogo.

Você joga individualmente com o personagem Elliot, um sobrevivente do voo que logo nos primeiros dias na ilha percebe que aquele lugar é especial.

O projeto será sem dúvidas o que sustentará muitos fãs que mesmo depois de terminarem de assistir a última temporada continuarão discutindo sobre o tema através do jogo.

O jogo ainda está em construção e será lançado apenas como meio de diversão para os amantes da série. O desenvolvedor convida você a ajudar a desenvolvê-lo, mandando e-mails com ideias de mistérios e soluções, sejam eles existentes ou não na série.
Acompanhe o desenvolvimento e obtenha maiores informações no blog oficial do jogo:

Jogos Lost

Fonte: Teorias Lost

14 de maio de 2010

Novos pôsteres de The last Airbender

Recentemente foram divulgados os pôsteres Frances e Alemão do super mega filme do ano (ou não, lembren-se de Dragonball involution) Avatar de James... Quer dizer O Ultimo Mestre do Ar, baseado no desenho de sucesso chamado Avatar: A lenda de Aang.

O filme tem a direção de M. Night Shyamalan. O elenco tem os nomes de Noah Ringer (Aang), Nicola Peltz (Katara), Jackson Rathbone (Sokka), Dev Patel (Zuko), Jessica Jade Andres (Suki), Aasif Mandvi (Comandante Zhao), Shaun Toub (Tio Iroh), Cliff Curtis (Imperador Zhao).

Confiram as imagens:






Vi no site Jovem Nerd

13 de maio de 2010

Mal entendido virou experiência na vida do ator Ian McKellen

Ian McKellen, famoso por interpretar grandes personagens como Gandalf da trilogia de O Senhor dos Anéis e Magneto da franquia X-Men, foi confundido com um mendigo enquanto descansava dos ensaios da peça Esperando Godot — peça de de Samuel Beckett, em que atua com o colega de profissão Roger Rees — , em Melbourne, na Austrália.

Por justamente estar sentado trajado com o figurino surrado da peça teatral, um homem lhe ofereceu uma nota de um dólar australiano ao ator, que posteriormente acabou falando sobre isso no twitter.

“Eu estava na porta do teatro com o chapéu no chão, quando um homem perguntou se eu precisava de ajuda. Então, ele colocou um dólar no meu chapéu.”

Mas o ator encarou o fato como um sinal de sorte e com bom humor, guardando a nota. Ele a pendurandou em cima do espelho, no camarim, virando uma espécie de simpatia antes de entrar no palco.

Ele acrescentou no twitter que espera ‘que o público de Melbourne seja tão generoso quanto ele’ — o homem que deu o dinheiro. Além disso, o ator quis repetir a experiencia. O resultado foi retornar às ruas para promover a peça.


Vi no Site Jovem Nerd

7 de maio de 2010

E assim começa a corrida do ouro.

Bem, como vocês notaram, o Aluado está participando da edição 2010 do prêmio TOPBLOG e aqui vou deixar um paso a paso de como vocês podem votar.


1- CLIQUE NO SELO DO TOPBLOG



2- CLIQUE EM VOTAR



3- ESCREVA SEU NOME E E-MAIL


4- CONFIRME O VOTO PELO E-MAIL

E desde de já, agradeço a todos pelos votos.

5 de maio de 2010

Finalmente um filme bom de Street Fighter.

Visitando o site http://www.heroi.com.br/ vi esse video feito por um fã que cansado das adaptações infantis para grandes jogos de videogame cansou de esperar e resolveu fazer as coisas acontecerem.

Fã incondicional do clássico Street Fighter, o ator Joey Ansah (Ultimato Bourne), se juntou a um time de outros aficionados e profissionais do cinema para criar um curta metragem que fizesse justiça ao game de luta – lembre-se que ele já foi levado às telas duas vezes, a primeira com Jean Claude Van-Damme e a segunda com ninguém que valha a pena lembrar. O curta se chama Street Fighter Legacy.

Veja o que o próprio Ansah tem a dizer.

“Como ator e fã, eu me desapontei repetidas vezes com as adaptações de games de luta para o cinema. Estava claro para mim que do jeito que a indústria trabalha nós nunca iríamos ver uma encarnação de Street Fighter que fosse super fiel, sombria e mais voltada para os adultos (ou simplesmente boa!) a não ser que um diretor ou realizador que fosse fã do filme com conhecimento suficiente do jogo, por dentro do know how do cinema e com as conexões certas, resolvesse levar o projeto adiante. Há um ano, eu comecei a escrever tratamentos de roteiro e fiz alguns desenhos antes de levar minha visão para a Capcom. Fico feliz em dizer que eles nos deram a benção e permissão para que o projeto seguisse adiante”.

O curta estará online nesta quinta-feira (06/05) no site do ator. Entrando lá agora, dá para ter uma ideia do cuidado e da seriedade com que Ansah e equipe encaram o projeto – a trilha sonora criada, por exemplo, é primordiosa. E clicando no link abaixo você confere os teasers, já dá para ficar animado, e dizer que ainda temos espereança em um dia ver um filme bom, baseado nos nossos jogos favoritos.

Link dos videos: www.heroi.com.br/conteudo.php?id=3357

Eo site do ator/diretor: http://www.joeyansah.com/



2 de maio de 2010

Apenas convesando.

Pra quem não sabe, Guilherme Briggs é um dublador conhecido principalmente por fazer as vozes de Freakazoid, Cosmo (Padrinhos Mágicos), Buzz Lightyear (Toy Story 1, 2 e 3), Jim Carey em alguns filmes, Ross (Friends) e Babão (Eu Sou o Máximo), além de muitos outros. que aposto que você nem sabia.

Pois é, e pesquisando um pouco mais sobre esse cara, descobri alguém que possui um senso de humor afinadíssimo. É um cara que, segundo ele próprio, realmente nasceu pra dublar, e ele faz isso uma dedicação incomum. Eu simplesmente virei fã Briggs. Mas não por ele ser dublador, mas sim pela pessoa, pois voz eu já conhecia a um bom tempo e já era fã.

Fernando de Noronha é minha terra natal, e aqui eu tive chance de conhecer muitas pessoas, entre elas artistas, jogadores de futebol e claro dubladores, e um deles foi o Marcelo Coutinho no qual eu falei na minha postagem de seu aniversário, mas o Briggs eu gostaria de conhecer pessoalmente, e com a internet esse sentimento foi suprindo por meio do Orkut, onde eu fui deixando de ver o dublador e conhecendo a pessoa.

E nesse processo de conhecimento vi no quanto eu e o Briggs tivemos uma infância parecida, mas com uma única diferença, ele teve a presença do seu pai o Henrique Briggs e eu da minha imaginação, pois até hoje não conheço meu pai pessoalmente. E uma das coisas que eu mais me indentifiquei era que ele eo seu pai faziam gravações tipo uma radio-novela, o engraçado disso é quando eu era criança fazia o mesmo, só que era um pouco diferente, eu fazia uma especie de teatro com os meus brinquedos, e eu usava um gravador velho da minha avó para fazer as narrações das histórinhas em que os meus bonecos vivian. Poxa só em saber dessa fase da infancia do Briggs me fez realmente respeita-lo.

E se não fosse pela internet eu nunca iria saber disso, eu acho essa conexão entre fãs e dubladores um maximo, mas as veze fico triste em ver que nem todo mundo encherga desse jeito e foi por pessoas assim que fez o Briggs sair do Orkut e da internet por um bom tempo, e depois ele voltou com um blog no qual foi fechado pelo mesmo motivo e peesoas sem noção e respeito.

No blog Joly Rouge da esposa do Briggs eu fiquei sabendo que ele deletou o seu Twitter. “* E pra fechar: O Gui não tem mais twitter. Ele decidiu dedicar mais tempo aos seus projetos e a família. E não vou mais responder essa pergunta, vou passar esse link aqui como resposta, oka? : )” Não sei se saida dele tem a ver mais uma vez com essas pessoas, mas eu vou citar um exemplo recente que ocorreu no blog da Fran, lenbram daquela postagem que eu coloquei do blog dela sobre a chuva que caiu no Rio? Bem leiam a resposta de um “Leitor” do blog.

“Luana disse...

Bem feito, isso que dá morar por aí, e esse seu marido que nem carro tem ahh pela mor de Deus néh, hoje em dia é essencial saber dirigir e ter um carro, fala sério ainda reclama dos taxitas eles estavam certos de não levar vocês,tava chuvendo pra caramba e sempre que chove no Rio de Janeiro alguma merda acontece, alias em qualquer lugar desse LIXO de brasil. ”


“Luana, ou seja, lá quem é lixo é você que realmente não sabe ser uma pessoa completa, e por isso que fica fazendo esses tipos de comentários nem um pouco inteligentes.”

Não é a primeira vez que ocorrem comentários assim no blog da Fran, mas eu realmente fico decepcionado com esse tipo de pessoa que realmente não sabe o que faz, eu até fico envergonhado de saber que existem pessoas assim na net e fico triste em ter ver o Briggs sair novamente da net, mas pelo menos vou poder me divertir com os seus bonecos no blog Teatro de Bonecos e sei que essa conexão um dia deve voltar, até por que eu sei que amigos não devem dizer adeus mais sim até logo.

E eu tenho certeza que o Briggs respeita os fãs que são carinhosos, então Briggs pode ficar bem pois estaremos torcendo por você hoje e sempre.

1 de maio de 2010

Frase do Mês

“O carinho é responsável por nove-décimos de qualquer felicidade sólida e durável existente em nossas vidas.” (C. S. Lewis)

Aluado Blog Tumblr

SocialVibe